—————————————————- “Escurece o azul, está negro o céu Águas do sul, nunca assim choveu passar a ponte, noite serrada Água da fonte, turva enlameada rosário triste, nas mãos do crente Deus guarde a sorte, da gente