—————————————————- “Ai, ai, ai, Izaura hoje eu não posso ficar se eu cair em seus braços não há desperta- dor que me fa- ça acordar (eu vou trabalhar)