“Lá vai São Francisco pelo caminho de pé descalço tão pobrezinho dormindo à noite junto ao moinho bebendo a água do ribeirinho